Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Falta de utente inviabiliza mais de um milhão de consultas todos os anos -- Ministério da Saúde

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 mar (Lusa) -- O Ministério da Saúde revelou hoje que mais de um milhão de consultas foram canceladas anualmente nas unidades do Serviço Nacional de Saúde por falta dos utentes e que estas "poderiam resolver as atuais listas de espera".

Numa nota enviada à agência Lusa a propósito da portaria hoje publicada em Diário da República com o regulamento do Sistema Integrado de Referenciação e de Gestão do Acesso à Primeira Consulta de Especialidade Hospitalar nas instituições do Serviço Nacional de Saúde (SNS), o Ministério da Saúde adianta que, pelo menos desde 2010, que não se efetua um milhão de consultas por ausência do utente.

"Por cada consulta não realizada existe um utente que poderia ter acesso a uma consulta médica", escreve o ministério de Paulo Macedo, recordando que "o regulamento em vigor, desde 2008, estabelecia o pagamento da taxa moderadora pela falta a consulta agendada sempre que o utente não informasse previamente o hospital".