Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Falência e despedimentos nos laboratórios de análises clínicas de Bragança

Lusa

  • 333

Bragança, 09 nov (Lusa) -- A decisão da ULS do Nordeste de internalizar as análises clínicas já originou a falência de um dos três laboratórios privados de Bragança e o despedimento de 30 funcionários, disse hoje fonte ligada ao processo.

Os dados foram adiantados à Lusa por Roberto Costa, técnico de análises clínicas que encabeçou as manifestações de protesto dos laboratórios quando, em março, a Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste decidiu que os utentes do Serviço Nacional de Saúde passariam a realizar estes exames nos hospitais públicos.

A perda deste serviço provocou uma quebra na faturação "de 50 a 60 por cento" no laboratório em que trabalha este técnico, que estima que a situação possa continuar a agravar-se como consequência da redução de clientes nas três maiores cidades do Nordeste Transmontano: Bragança, Mirandela e Macedo de Cavaleiros, nas quais se localizam os hospitais públicos da região.