Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Face Oculta: Mário Lino repudia acusação e nega discrepâncias nos depoimentos

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 fev (lusa) - O ex-ministro Mário Lino, acusado de falso testemunho no caso Face Oculta, repudiou hoje "qualquer imputação" de que os depoimentos que prestou "encerrem contradições ou discrepâncias" e pondera pedir a abertura de instrução, disse a sua advogada.

"O Engenheiro Mário Lino repudia veementemente qualquer imputação de que os depoimentos que prestou no denominado ´Processo Face Oculta´ encerrem contradições ou discrepâncias. Por essa razão, estamos a analisar a acusação que apenas ontem (quarta-feira) recebemos, mas ponderamos seriamente requerer a abertura de instrução", disse à Agência Lusa a sua advogada, Marisa Falcão.

O ex-ministro das Obras Públicas foi constituído arguido por um crime de falsidade de testemunho, no âmbito do processo "Face Oculta", punível com uma pena de prisão até seis anos.