Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Face Oculta: Começou julgamento de funcionário da Estradas de Portugal acusado de burla e corrupção

Lusa

  • 333

Aveiro, 25 out (Lusa) - O tribunal de Ovar começou hoje a julgar um funcionário da Estradas de Portugal (EP) acusado de burla e corrupção, num processo que resultou de uma certidão extraída do caso "Face Oculta".

Joel Costa, um condutor de máquinas pesadas que ficou conhecido como o 37.º arguido do "Face Oculta", é suspeito de ter recebido subornos para permitir a viciação de pesagem dos resíduos recolhidos em 2009 pela empresa O2, de Manuel Godinho, nas instalações da EP, em Viseu.

Perante o coletivo de juízes que está a julgar o caso, o arguido recusou os factos que constam da acusação, mantendo o que já tinha dito enquanto testemunha de acusação, durante o julgamento do processo "Face Oculta", que está a decorrer no tribunal de Aveiro.