Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Extensão dos prazos dos empréstimos recai sobre cerca de 22 mil milhões de euros - IGCP

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 abr (Lusa) -- A extensão dos prazos de pagamento dos empréstimos europeus a Portugal devem recair sobre dívida que vencia em 2016 e 2022, cerca de 22 mil milhões de euros, e passar a ser pagos no final da década de 2020.

De acordo com uma nota do Instituto que gere a dívida pública portuguesa, o IGCP, hoje publicada na página oficial do instituto, "a extensão deve ser especialmente focada em prolongar as maturidades dos empréstimos que venciam originalmente em 2016-2022, que totalizam cerca de 22 mil milhões de euros".

Na nota, o IGCP diz ainda que "estes [prazos] em princípio deverão ser estendidos para a parte final da década de 2020, de forma a dar espaço suficiente para acomodar a emissão de uma nova linha de Obrigações do Tesouro nos próximos anos".