Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Explosão mais longínqua de uma estrela descoberta pelo telescópio Hubble

Lusa

  • 333

Baltimore, Estados Unidos, 04 abr (Lusa) - Um grupo de astrónomos revelou hoje ao 'site' Science ter descoberto a mais longínqua explosão de uma estrela, uma supernova que poderá ajudar os cientistas a entenderem melhor a natureza do universo.

Com o telescópio espacial Hubble, os cientistas avistaram recentemente a supernova UDS10Wil (apelidada SN Wilson), que explodiu há mais de 10 mil milhões de anos, o tempo que demorou para a luz da sua explosão chegar até à Terra.

A SN Wilson é definida como uma supernova tipo Ia, um tipo de explosão de estrela que proporciona aos cientistas uma noção de como o universo se tem expandido ao longo do tempo.