Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Existem motivos "específicos e gerais" que justificam greve de quarta-feira - UGT

Lusa

  • 333

Lisboa, 12 nov (Lusa) -- A UGT reconheceu hoje haver "motivos específicos e gerais" para o protesto dos sindicatos que decidiram apresentar um pré-aviso de greve para dia 14, mas admitiu, também, que muitas estruturas podem entender não ser o momento adequado.

"Existem motivos específicos e motivos gerais que justificam o protesto, tais como a exigência de diálogo e negociação, particularmente na Administração Pública e no Setor Empresarial do Estado, e as muitas situações de bloqueamento da negociação coletiva e aumento acentuado de desemprego no setor privado", disse a União Geral dos Trabalhadores (UGT), em comunicado.

A organização liderada por João Proença lembrou que houve "alguns sindicatos da UGT [que] depositaram pré-avisos de greve visando a unidade na ação ou greves convergentes contra esta austeridade".