Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ex-presidente do Banco Central brasileiro diz que cortes de juros são "preocupantes"

Lusa

  • 333

São Paulo, 15 out (Lusa) - O ex-presidente do Banco Central brasileiro Arminio Fraga considera que os últimos cortes de juros realizados pela instituição são "preocupantes", afirmou em entrevista ao jornal "Folha de São Paulo", publicada hoje.

Na última quarta-feira, o Banco Central brasileiro baixou a taxa básica de juros, a Selic, pela décima vez consecutiva, para 7,25 por cento ao ano.

"Mais um [corte] neste momento requer uma certa explicação do Banco Central. Alguma coisa que nos leve a crer que a inflação vai convergir para a meta, que é de 4,5 por cento. A meta não é 5,2 por cento. É 4,5 por cento", afirmou Fraga, que presidiu à instituição entre 1999 e 2002, durante a Presidência de Fernando Henrique Cardoso.