Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ex-porta-voz da presidente sul-coreana nega agressão sexual e pede desculpas

Lusa

  • 333

Seul, 11 mai (Lusa) -- O ex-porta-voz da presidência sul-coreana, Yoon Chang-joong, demitido do cargo por alegada agressão sexual nos Estados Unidos contra uma jovem, negou as acusações e pediu perdão ao regressar ao país.

Yoon Chang-joong já não acompanhou a presidente Park Geun-hye na última paragem da visita que esta efetuou esta semana aos Estados Unidos, regressando a Seul.

"Peço desculpas por ter causado um problema à presidente Park e ao povo e por ter prejudicado a visita aos Estados Unidos que foi um êxito", disse o antigo porta-voz, que foi acusado de ter tocado ou agarrado, sem autorização, nas nádegas de uma jovem num hotel em Washington.