Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ex-ministra da Justiça timorense acusa juízes de politizarem processo de que saiu condenada

Lusa

  • 333

Díli, 22 jan (Lusa) - A ex-ministra da Justiça de Timor-Leste Lúcia Lobato, condenada a cinco anos de prisão por participação económica em negócio, acusou hoje os juízes timorenses de politizarem o seu processo e de violarem os direitos de um cidadão.

"Desde o início do processo e até agora nunca comentei o meu processo. O processo está a ser politizado e os próprios juízes não cumprem as regras e utilizam o poder para restringir e violar o direito de um cidadão num Estado de Direito democrático como é Timor-Leste", afirmou Lúcia Lobato.

A ex-ministra da Justiça do Governo chefiado por Xanana Gusmão falava em conferência de imprensa sobre os acontecimentos referentes ao seu processo, rodeada de membros da sua família, entre os quais se encontrava o seu primo e ex-ministro do Interior Rogério Lobato, também condenado a sete anos e meio de prisão por seu autor indireto de quatro crimes de homicídio, durante a crise de abril e maio de 2006, e posteriormente indultado.