Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ex-ministra Ana Jorge diz que é impossível garantir SNS com corte de 500 milhões

Lusa

  • 333

Lourinhã, 30 abr (Lusa)- A ex-ministra da Saúde Ana Jorge alertou hoje que é impossível cortar 500 milhões de euros no setor até 2016 sem reduzir a qualidade e o acesso ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) pelos cidadãos.

"Se fosse ministra, sendo profissional de saúde, conhecendo as necessidades das pessoas, não conseguiria nem poderia cortar 500 milhões, quando existe uma crise social, muito desemprego, carências graves e fome e o acesso aos cuidados de saúde é um fator de equilíbrio para responder a algumas necessidades", afirmou à agência Lusa Ana Jorge.

A ex-ministra e pediatra no Hospital Garcia da Orta, em Almada, alertou, à margem da sessão da Assembleia Municipal da Lourinhã de que é presidente, que os hospitais estão a funcionar com "equipas muito reduzidas, com profissionais pouco diferenciados, e têm dificuldade de acesso a meios complementares de diagnóstico e meios terapêuticos".