Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ex-diretor de museu da Cortiça de Silves apresenta queixa por furtos e teme pilhagem

Lusa

  • 333

Silves, 13 fev (Lusa) - O antigo diretor do museu da Cortiça de Silves disse hoje à agência Lusa que apresentou à GNR uma queixa-crime pelos sucessivos furtos no espaço da Fábrica do Inglês e alertou para o perigo iminente da pilhagem do museu.

Construída sobre uma antiga fábrica de cortiça, a Fábrica do Inglês, complexo de animação turística fundado em 1999, albergava o Museu da Cortiça e espaços de restauração e espetáculos, mas encerrou há quatro anos por falência.

O antigo diretor do museu, Manuel Castelo Ramos, contou à Lusa que no último mês o complexo tem sido alvo de furtos e atos de vandalismo, que colocam em causa o património do museu, cujo acervo inclui máquinas e outros bens valiosos.