Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ex comandante do posto da GNR de Coruche julgado por crimes de tortura

Lusa

  • 333

Coruche, 08 mar (Lusa) - O ex comandante da GNR de Coruche vai ser julgado por três crimes de tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes e desumanos, praticados no interior do posto, e por dois crimes de ofensas à integridade física qualificada.

Segundo os despachos de acusação e de pronúncia, consultados pela agência Lusa, três feirantes - pai e dois filhos, um com 16 anos - foram detidos por três militares da GNR, incluindo o arguido, na sequência de distúrbios ocorridos no recinto das festas de Coruche, cerca das 23:30 de 16 de agosto de 2010.

Os três homens, que se dedicavam à venda de brinquedos, juntamente com duas familiares, foram "algemados" e antes de arrancar com a viatura, o sargento terá desferido "uma cabeçada" numa das mulheres que segurava ao colo uma criança de três anos.