Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eurogrupo disponibiliza-se para continuar a trabalhar com Chipre

Lusa

  • 333

Bruxelas, 20 mar (Lusa) -- Os ministros das Finanças da Zona Euro manifestaram-se na terça-feira prontos para trabalhar com Chipre, depois de o parlamento cipriota ter rejeitado o plano de resgate que incluía uma taxa inédita sobre os depósitos bancários.

"Confirmo que o Eurogrupo permanece pronto para assistir Chipre nos seus esforços de reforma e reitera a sua posição", conhecida na segunda-feira, de poupar os depósitos dos pequenos aforradores, afirmou o ministro das Finanças holandês e presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, num curto comunicado.

A declaração do Eurogrupo de segunda-feira sugere que Chipre não aplique taxas a qualquer conta com um valor inferior a cem mil euros, o mesmo montante que a União Europeia introduziu como garantia de depósitos no máximo da crise da dívida, num esforço de sossegar depositantes perturbados pelo colapso de bancos.