Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Euro/crise: Presidente do supremo alemão exige "debate objetivo" sobre ajudas europeias

Lusa

  • 333

Berlim, 10 jul (Lusa) - O presidente do Tribunal Constitucional Alemão, Andreas Vosskuhle, exigiu hoje um "debate objetivo" sobre as ajudas europeias, na audiência para apreciar várias providências cautelares contra o Tratado Orçamental Europeu e o Mecanismo de Estabilidade Europeu (MEE), em Karlsruhe.

"Mesmo em situações pouco habituais, a Constituição não pode ser posta de lado", advertiu o magistrado na abertura da sessão, em que participam, além dos queixosos, o ministro das finanças, Wolfgang Schäuble, o presidente do Banco Central (Bundesbank), Jens Weidmann, além de numerosos deputados de todos os grupos parlamentares e vários conhecidos especialistas na matéria.

As providências cautelares para tentar evitar que o Tratado Orçamental e o MEE sejam ratificados na Alemanha foram apresentadas nomeadamente pelo grupo parlamentar dos neocomunistas do Die Linke, pelo grupo "Mais Democracia", que reuniu 12 mil subscritores, e é representado pela ex-ministra da justiça Hertha Daeubler-Gmelin, pelo deputado democrata-cristão Peter Gauweiler e por um grupo de conhecidos professores universitários eurocéticos.