Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Euro/Crise: Chipre espera combinar ajudas da Rússia e União Europeia e rejeita preferência por Moscovo

Lusa

  • 333

Nicósia, 05 jul (Lusa) -- O Presidente cipriota esclareceu hoje em Nicósia que o pedido de ajuda à Rússia não invalida que o seu país também queira auxílio dos seus parceiros europeus, pois é possível combinar ambos, e disse não ver "nada de errado" nisso.

Demetris Christofias, que falava a jornalistas estrangeiros em Nicósia, por ocasião das cerimónias de lançamento da presidência cipriota da União Europeia, disse não perceber a controvérsia em torno do pedido de um empréstimo à Rússia, "um país amigo", e negou os rumores que circulam nos corredores europeus sobre uma eventual preferência por ajuda vinda de Moscovo.

"O Governo do Chipre nunca recusou ajuda dos seus parceiros europeus para se virar para um país terceiro. Esperamos ter as duas (assistências), porque precisamos de dinheiro para o desenvolvimento e para a recapitalização dos bancos, e podemos combinar as duas", disse.