Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

EUA/Escutas: John Kerry reconhece que a espionagem "foi longe demais"

Lusa

  • 333

Washington, 01 nov (Lusa) -- O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, reconheceu na quinta-feira, pela primeira vez, que a espionagem dos Estados Unidos foi, em alguns casos, longe demais.

"Em alguns casos, reconheço, como o Presidente, que algumas dessas ações foram longe demais e vamos garantir que isso não volta a acontecer no futuro", afirmou Kerry durante uma conferência em Londres, na qual participou a partir de Washington através de vídeo.

Na sua intervenção na conferência, na qual marcou presença o homólogo britânico, William Hague, o chefe da diplomacia norte-americana justificou as práticas de espionagem do seu país com a luta contra o terrorismo e prevenção de eventuais atentados.