Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

EUA vão ajudar a criar um comando contra extremistas na Líbia - New York Times

Lusa

  • 333

Washington, 16 out (Lusa) - Os Estados Unidos reservaram oito milhões de dólares (6,17 milhões de euros) para ajudar o Governo líbio a criar um comando de elite dedicado a combater extremistas como os que causaram o atentado ao consulado em Benghazi.

Segundo informação do diário New York Times publicada na segunda-feira na sua edição digital, o Governo de Barack Obama obteve autorização do Congresso em setembro para reservar oito milhões de dólares do orçamento de ajuda militar ao Paquistão e destiná-los à criação de força de elite líbia que poderá chegar a ter 500 membros.

O plano estava em marcha antes de ter ocorrido o atentado ao consulado de Benghazi, que matou o embaixador norte-americano Chris Stevens e outras três pessoas no passado dia 11 de setembro, de acordo com o diário, que cita documentos internos do Governo e funcionários norte-americanos.