Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

EUA admitem responsabilidade por morte de quatro cidadãos americanos

Lusa

  • 333

Washington, 22 mai (Lusa) -- O procurador-geral dos Estados Unidos, Eric Holder, reconheceu hoje, numa carta enviada ao Congresso, que quatro cidadãos norte-americanos, incluindo o clérigo Anwar al-Awlaki, foram mortos em ataques realizados por aviões não tripulados.

Na carta, divulgada pelo New York Times, Holder procura "expor alguma informação acerca do número de cidadãos dos EUA que foram mortos em operações de contraterrorismo norte-americanas fora das áreas de hostilidades ativas".

"Desde 2009, os Estados Unidos, na condução de operações de contraterrorismo contra a Al-Qaida e forças associadas fora de áreas de hostilidades ativas, apontaram especificamente e mataram um cidadão norte-americano, Anwar al-Awlaki. Os Estados Unidos estão a par de três outros cidadãos norte-americanos que foram mortos em semelhantes operações de contraterrorismo durante o mesmo período", referiu Holder na carta, ressalvando que os três indivíduos não foram alvos deliberados.