Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estado teria poupado 30 ME em três anos se tratasse doentes que encaminhou para Hospital da Cruz Vermelha

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 out (Lusa) -- O Tribunal de Contas (TdC) concluiu que o Estado teria poupado 30 milhões de euros se os doentes encaminhados para o Hospital da Cruz Vermelha, entre 2009 e 2011, tivessem sido tratados no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A conclusão é de uma auditoria de seguimento das recomendações do Tribunal de Contas à execução do acordo de cooperação entre a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e a sociedade que explora o Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa (HCV).

O TdC mantém no fundamental as recomendações que já havia formulado na anterior auditoria, "uma vez que não se verificou o seu acolhimento".