Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estado tem mais capacidade para negociar hoje as PPP que há uns anos -- Especialista das Finanças

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 mar (Lusa) - O representante das Finanças nas negociações de contratos para introdução de portagens nas ex-SCUT, Vítor Almeida, defendeu hoje no Parlamento que atualmente existem condições para "acautelar melhor a posição do Estado" nas negociações dos contratos de Parcerias Público-Privadas.

"Não quero antever, mas percebo que talvez haja um baixar da crista de algumas entidades face ao que foi a postura de há uns anos atrás", afirmou o responsável das Finanças, que, desde 2003, representa o Estado na negociação de contratos com privados e atualmente integra a equipa nomeada pelo Governo, tendo, na sua intervenção inicial, pedido para não se pronunciar sobre esse processo negocial ainda em curso.

Na comissão parlamentar de inquérito às Parcerias Público-Privadas (PPP), sobre a negociação das ex-Scut e das concessões Norte e Grande Lisboa, Vítor Almeida admitiu que, nessa altura, havia o receio de perder o apoio dos bancos financiadores.