Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estado condenado a adotar medidas para eliminar riscos causados por abandono da A26

Lusa

  • 333

Redação, 17 jul (Lusa) - O Estado e a subconcessionária da A26 foram condenados a adotar de imediato medidas para minimizar danos ambientais e eliminar riscos para as populações de Ferreira do Alentejo causados pelo abandono de obras da autoestada, segundo o autarca.

A condenação foi decidida pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja, o qual julgou "totalmente procedente" a providência cautelar interposta pela Câmara de Ferreira do Alentejo para obrigar o Estado e a subconcessionária a adotar 22 medidas para minimizar danos ambientais e eliminar riscos para a integridade física das populações do concelho causados pelo abandono de obras da A26.

Em declarações hoje à agência Lusa, o presidente da Câmara de Ferreira do Alentejo, Aníbal Costa, mostrou-se "satisfeito" com a decisão do tribunal, a qual "demonstra que a autarquia estava certa ao contestar a forma absurda como as obras da A26 foram abandonadas e ao exigir a adoção de medidas" para minimizar os danos ambientais e eliminar os riscos para as populações do concelho.