Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Espírito da lei da limitação de mandatos é o de não permitir candidaturas a outras autarquias -- Paulo Rangel

Lusa

  • 333

Porto, 26 out (Lusa) - O eurodeputado social-democrata Paulo Rangel considerou hoje que o espírito da lei da limitação de mandatos é o de "não permitir candidaturas a outras autarquias", defendendo que o PSD não corra "o risco" porque a lei permite duas interpretações.

À margem da assembleia de militantes da concelhia do PSD/Porto - que, esta madrugada, aprovou o perfil do candidato do partido à Câmara do Porto para as autárquicas de 2013 - Paulo Rangel foi questionado pelos jornalistas sobre a lei da limitação de mandatos, especificamente sobre o caso do presidente da Câmara de Gaia, Luís Filipe Menezes, que está impedido de se recandidatar à autarquia gaiense e que já anunciou que vai entrar na corrida para a Câmara do Porto.

"Fui eu que redigi esta lei. O Dr. Marques Mendes disse hoje que foi ele que a negociou mas fui que a redigi, em negociações com o Dr. Vitalino Canas e não só. Na altura esta questão não ficou resolvida", disse Paulo Rangel, falando não só do caso de Luís Filipe Menezes mas de outros em iguais circunstâncias.