Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Especialistas querem escola a educar crianças para consumo e publicidade

Lusa

  • 333

Porto, 20 mai (Lusa) -- Os especialistas dividem-se quanto aos resultados de proibir a publicidade infanto-juvenil, mas concordam que as escolas devem ensinar as crianças para o consumo, disseram à Lusa participantes nas jornadas sobre o tema que hoje se realizam no Porto.

"A escola será o contexto com maior oportunidade de oferecer a todas as crianças, independentemente da sua proveniência, esta literacia para a publicidade. A tarefa é realmente da escola, porque esta é uma preparação necessária para o mundo de hoje, composto por mensagens publicitárias em todo o lado", defende Sara Pereira.

A professora de Comunicação na Universidade do Minho, que participa nas Jornadas sobre Publicidade Infanto-Juvenil promovidas pela Associação Portuguesa de Direito do Consumo (APDC) na Universidade Lusófona do Porto, defende por isso que a regulamentação e a proibição "não podem ser o único caminho".