Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Especialistas mundiais debatem formas de obter dados sobre saúde na urina dos utentes

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 set (Lusa) - Mais de 100 especialistas de 19 países vão estar em Portugal para trocar experiências sobre as novas técnicas utilizadas no estudo dos componentes da urina, o que permite obter informações acerca do paciente de uma forma não invasiva.

A 1.ª Conferência Internacional UrineOmics, que se realiza entre segunda e quarta-feira, na Caparica, em Almada, vai debater o estudo de "toda a informação que o conteúdo proteíco da urina de uma pessoa pode dar em termos da sua vitalidade e saúde", numa abordagem abrangente de várias áreas de ciência.

"A ciência proteómica já evoluiu para ser considerada uma área própria que se alimenta da bioquímica, química, biologia fisiologia ou medicina", explicou à agência Lusa José-Luis Capelo-Martínez, da organização do encontro.