Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Espanha: Ex-juiz Garzón considera haver medo de uma comissão que investigue a ditadura

Lusa

  • 333

São Paulo, 18 jul (Lusa) -- O ex-juiz espanhol Baltasar Garzón defendeu na terça-feira a criação de comissões de investigação sobre as violações dos direitos humanos por regimes totalitários, algo que considera que Espanha "não é capaz" de levar a cabo.

"No meu país há medo de uma comissão da verdade", declarou Garzón, que foi na terça-feira homenageado na cidade brasileira de Porto Alegre, capital do Estado de Rio Grande do Sul, referindo-se à investigação dos factos durante o regime militar que governou Espanha depois do golpe de Estado de 1936.

O ex-magistrado criticou o facto de existirem em Espanha praças e ruas com nomes referentes ao franquismo ou símbolos desse regime, uma realidade que considera ser "uma vergonha".