Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Espanha e Eslovénia têm desequilíbrios macroeconómicos "excessivos" - Bruxelas

Lusa

  • 333

Bruxelas, 10 abr (Lusa) -- Os desequilíbrios macroeconómicos em Espanha e na Eslovénia podem ser considerados excessivos, alertou hoje a Comissão Europeia, em Bruxelas, num relatório que analisa a situação de 13 Estados-membros.

Além de Espanha e da Eslovénia, o executivo comunitário analisou a evolução da situação relativa à acumulação e à correção dos desequilíbrios macroeconómicos na Bélgica, na Bulgária, na Dinamarca, em França, em Itália, na Hungria, em Malta, na Holanda, na Finlândia, na Suécia e no Reino Unido.

A "Comissão Barroso" afirma esperar que os 11 Estados-membros cujos desequilíbrios macroeconómicos não foram considerados excessivos -- Bélgica, Bulgária, Dinamarca, França, Itália, Hungria, Malta, Holanda, Finlândia, Suécia e Reino Unido - tenham em conta as conclusões das revisões aos seus programas de reformas e adianta que, a 29 de maio, apresentará "recomendações políticas globais" para corrigir os desequilíbrios existentes nestes países e prevenir o surgimento de novos.