Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Espanha: Cumprimento das metas será difícil se as receitas caírem - Patrões

Lusa

  • 333

Madrid, 11 jul (Lusa) -- O vice-presidente da confederação patronal espanhola considerou hoje que será "difícil" cumprir o ajustamento de 65 mil milhões de euros, anunciado pelo Governo, se a subida do IVA retrair ainda mais o consumo e o crédito não fluir.

Jesús Terciado, número dois da Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE) admitiu porém que as medidas hoje anunciadas são "necessárias", uma vez que, no atual ambiente económico, é necessário fazer algo para reduzir a dívida, reestruturar as entidades financeiras e demonstrar aos parceiros europeus que Espanha é capaz de assumir e cumprir os seus compromissos.

Terciado admite que o aumento do IVA pode comprometer o consumo na hotelaria e restauração, especialmente do verão e que, por isso, os empresários poderão ter que assumir o crescimento dos preços para não os passar para os consumidores.