Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Escola do Porto arranca ano letivo com desejos de maior autonomia

Lusa

  • 333

Porto, 13 set (Lusa) -- Entre muitos abraços de colegas separados pelo verão, o ano letivo arrancou hoje na Escola EB2,3 Clara de Resende, na zona da Boavista, no Porto, sob um desejo de maior autonomia nas suas decisões internas.

Para a diretora do agrupamento escolar que compreende os três ciclos de ensino, Maria do Rosário Queirós, o início do ano letivo foi "tranquilo", apesar de ainda decorrerem entrevistas com professores contratados para horários reduzidos.

O atraso nas colocações e instabilidade do corpo docente são algumas razões que levam a diretora a lamentar a "pseudoautonomia" das escolas, que entende precisarem de "poder decidir no local a política educativa que querem ter".