Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Equador qualifica de "absurda" e "desrespeitosa" comentário dos EUA sobre imprensa

Lusa

  • 333

Quito, 03 mai (Lusa) -- O Governo do Equador qualificou, esta quinta-feira, de "absurda" e "desrespeitosa" a declaração de um porta-voz dos Estados Unidos, que instou Quito a respeitar a liberdade de imprensa no país e a fazer frente ao alegado "clima de censura".

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Equador, Ricardo Patiño, respondeu, em conferência de imprensa, ao "conselho", pedindo a Washington que revisse a sua conduta no plano dos direitos humanos, em casos como o do centro de detenção de Guantánamo, do soldado Bradley Manning e da guerra do Iraque.

Patrick Ventrell, um porta-voz do Departamento de Estado, exortou as autoridades do Equador a "apoiarem a liberdade de imprensa como uma componente vital de uma sociedade democrática e a garantirem que os jornalistas podem trabalhar sem medo ou ameaça de represálias".