Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

EP recusa responsabilidades financeiras, se falhar acordo na subconcessão Baixo Alentejo

Lusa

  • 333

Beja, 28 mar (Lusa) - A Estradas de Portugal (EP) esclareceu hoje que o acordo de renegociação da subconcessão Baixo Alentejo segue os trâmites normais, mas caso não se concretize as responsabilidades financeiras serão da subconcessionária e nunca da empresa.

O memorando de entendimento com a subconcessionária da subconcessão Baixo Alentejo, a SPER - Sociedade Portuguesa de Exploração Rodoviária, "está a seguir os trâmites normais" e a EP "assegura" que irá permitir ao Estado poupar 338 milhões de euros, refere a empresa, num comunicado enviado à agência Lusa.

"Se por hipótese, que não consideramos", o memorando não se concretizar, "as responsabilidades financeiras recairão sobre a subconcessionária e nunca sobre a EP", refere a empresa, numa reação à posição da Câmara de Beja sobre o assunto divulgada hoje.