Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eólicas: Consórcio que emprega 2.000 trabalhadores prevê concentração na exportação a partir de 2014

Lusa

  • 333

Viana do Castelo, 11 jul (Lusa) - O presidente da EDP Renováveis admite que as fábricas do consórcio Eólicas de Portugal (ENEOP), responsável pela instalação em Portugal de 1.200 MegaWatt (MW) de potência eólica, passarão a ser essencialmente exportadoras a partir de 2014.

"No projeto ENEOP as exportações terão cada vez mais peso, seguramente", afirmou hoje João Manso Neto, assumindo que o 'cluster' liderado pela EDP Renováveis já instalou em Portugal cerca de 900 MW.

"Estamos a 75 por cento, faltam 300 MW. Dentro de um ano e meio a dois anos estará concluído", explicou, antevendo desta forma que, após 2014, as exportações serão a prioridade das fábricas do 'cluster', que só em Viana do Castelo representam seis unidades e cerca de 1.500 postos de trabalho.