Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Entidade Reguladora da Saúde detetou falhas "graves" na Maternidade Alfredo da Costa

Lusa

  • 333

Lisboa, 22 out (Lusa) - A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) detetou falhas "graves" nas instalações e no funcionamento da Maternidade Alfredo da Costa (MAC) que "violam os padrões de qualidade e segurança exigíveis" e deu 30 dias para que sejam aplicadas várias medidas.

O parecer final da ERC - concluído há pouco mais de uma semana -, e a que a agência Lusa teve hoje acesso, resulta da fiscalização realizada em agosto à MAC, para averiguar duas situações: a morte de uma mãe e dos gémeos e a transferência de outra grávida para o Hospital de Santa Maria, onde o bebé morreu com dois dias de vida. Ambos os casos estão sob investigação.

"Face à complexidade e ao risco clínico crescente das grávidas que têm vindo a ser admitidas e internadas na MAC, devem ser adotadas medidas conducentes à sua adequada referenciação, de modo a que possam ser-lhes prestados os cuidados de saúde da máxima qualidade e acautelada a sua segurança", frisa o documento, que foi enviado ao Ministério da Saúde e à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.