Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Energia: Cortes às rendas elétricas revelam "fortes desequilíbrios" -- CIP

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 jun (Lusa) -- A Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) defendeu hoje que as medidas de redução das rendas do setor elétrico revelam "fortes desequilíbrios" no tratamento aos vários produtores, considerando que "o setor industrial foi o principal atingido".

"A cogeração irá contribuir, de acordo com os valores anunciados pelo Governo, com cerca de 700 milhões de euros, ou seja, 40 por cento" de um total de 1.750 milhões de euros de redução de custos previstos para o setor elétrico até 2020, disse hoje em comunicado a CIP.

A condeferação liderada por António Saraiva realçou que esta redução "atinge diretamente vários setores industriais, geradores de exportações e motores da economia e da criação de emprego", sendo "bastante superior ao anunciado pelo Governo quando se aplicam as fórmulas constantes do referido diploma legal".