Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Empresas contestam novas exigências de informação propostas pela CMVM

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 abr (Lusa) - A Associação de Empresas Emitentes de Valores Cotados em Mercado (AEM) anunciou hoje o seu contributo para a consulta pública promovida pelo supervisor em matéria de regras de governo das sociedades, criticando as novas exigências de informação sugeridas pela CMVM.

"A revisão agora proposta pela CMVM [Comissão do Mercado de Valores Mobiliários], apesar de conter aspetos positivos, que vão ao encontro das propostas da AEM e que poderiam conduzir à simplificação e flexibilização do regime normativo em vigor, mostra-se prejudicada pela introdução de novas exigências de informação a cargo das empresas", lê-se num comunicado divulgado pela entidade.

Segundo Abel Sequeira Ferreira, diretor executivo da AEM, "um dos elementos centrais da proposta de revisão apresentada pela CMVM é a criação de um novo Modelo de Relatório que aumenta de forma exacerbada, desproporcionada e injustificada, o ónus informativo a cargo das empresas emitentes, multiplicando o correspondente peso burocrático e os custos associados ao respetivo cumprimento".