Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Empresa excluída do concurso de iluminações de Natal no Funchal pede anulação da adjudicação

Lusa

  • 333

Funchal, 29 nov (Lusa) - A empresa Som ao Vivo, excluída do concurso para as iluminações de Natal do Funchal, interpôs uma ação contra a Secretaria da Cultura, Turismo e Transportes da Madeira no Tribunal Administrativo e Fiscal pedindo a anulação da adjudicação.

A empresa, instalada no Funchal, foi a que apresentou a concurso, com o preço-base de 3,8 milhões de euros, a proposta com o valor mais baixo - cerca de 2,2 milhões de euros -, menos 350 mil euros do que a Luzosfera, do grupo Siram, que tornou a ganhar o contrato.

O responsável da Som ao Vivo, Filipe Pestana, disse à Lusa que este concurso, "a nível de transparência, deixa muito a desejar", criticando a sua publicação apenas quatro meses e meio antes do Natal, fator que "limita a concorrência".