Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Empresa do grupo Casais pretende transformar resíduos não recicláveis em combustível

Lusa

  • 333

Valongo, 07 out (Lusa) -- A Recivalongo, empresa do grupo Casais, vai inaugurar na segunda-feira uma nova unidade de produção de combustíveis sólidos recuperados, obtidos a partir da transformação de resíduos não recicláveis como tecidos ou esponjas, disse hoje a responsável.

A responsável técnica da unidade, Maria José Pires, explicou à Lusa que a empresa vai ter duas unidades: a primeira um aterro sanitário e a segunda de produção de combustíveis, em fase de testes.

De acordo com Maria José Pires, o objetivo do projeto não é retirar espaço à reciclagem, mas sim evitar que os resíduos cuja reciclagem não é possível sejam depositados no aterro e aproveitar ao máximo materiais como tecidos, esponjas ou o resultante de estações de tratamento mecânico e biológico, que dão origem a combustíveis que podem ser usados como alternativa aos fósseis.