Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Elevando consumo de Coca Cola foi fator chave na morte de neozelandesa

Lusa

  • 333

Sydney, Austrália, 12 fev (Lusa) - Um estudo forense determinou que o consumo diário de cerca de 9 litros de Coca Cola durante vários anos foi um dos fatores chave na morte de uma mulher de 30 anos na Nova Zelândia, revelou hoje a imprensa local.

O juiz de instrução David Cerrar assinalou que Natasha Harris morrei em fevereiro de 2010 de arritmia cardíaca e que foi o seu hábito de beber o refrigerante que a empurrou para a morte, noticiou a rádio New Zeland.

O juiz explicou que o consumo de 10 litros de Coca Cola equivale a 970 gramas de cafeína e mais de um quilo de açúcar, mas disse que a empresa "não pode ser responsabilizada pela saúde dos seus consumidores que bebem quantidades anormais desde produto".