Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Egito: Irmandade Muçulmana acusa polícia de matar 23 apoiantes de Morsi

Lusa

  • 333

Cairo, 27 jul (Lusa) - Um dirigente da Irmandade Muçulmana acusou a polícia egípcia de ter matado a tiro 23 apoiantes do Presidente deposto Mohamed Morsi e de ter ferido centenas de outros, esta manhã, no Cairo.

Em declarações à agência AFP, Murad Mohammed Ali, da Irmandade Muçulmana, disse que a polícia disparou fogo real contra manifestantes islamitas, matando 23 pessoas e ferindo mais de 600 outras.

Fonte da segurança não identificada citada pela agência oficial MENA nega que a polícia tenha aberto fogo real.