Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Egito é neste momento um "autêntico barril de pólvora" - Manuel José

Lusa

  • 333

Lisboa, 31 jan (Lusa) -- O Egito é neste momento um "autêntico barril de pólvora", considera o técnico português Manuel José, que há um ano testemunhou o "sangrento" fim de jogo com confrontos entre adeptos que causou 74 mortos em Port Said.

Foi naquela cidade no nordeste do Egito, faz esta sexta-feira um ano, que Manuel José, atual treinador do Persepolis do Irão, viveu aquele que considera o "momento mais dramático" da sua vida.

"É extremamente difícil esquecer aquilo que aconteceu. Tive muita sorte dentro daquela infelicidade toda, senão tinha lá morrido também", disse à agência Lusa o português de 66 anos, ao lembrar o "massacre" que, a 01 de fevereiro de 2012, deixou 74 mortos e centenas de feridos.