Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Egito: Catorze radicais islâmicos condenados à morte por matarem sete pessoas o ano passado

Lusa

  • 333

Cairo, 14 ago (Lusa) -- Catorze radicais islâmicos foram hoje condenados à morte no Egito por dois ataques que mataram sete pessoas o ano passado na península do Sinai, informou fonte judicial.

Um tribunal de Ismailiya, no leste do Cairo, considerou os 14 homens, membros do grupo Tawhid e Jihad, culpados de terem atacado no verão de 2011 um posto da polícia e um banco em Al-Arich, matando sete pessoas, adiantou a mesma fonte.

O tribunal enviou o veredicto para o "mufti" do Egito, dado que as condenações à morte têm de ser autorizadas por esta autoridade religiosa muçulmana.