Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Educação: Universidade do Algarve "não pode funcionar" em 2013 com cortes previstos - Reitor

Lusa

  • 333

Faro, 06 nov (Lusa) - O reitor da Universidade do Algarve (UAlg) reiterou hoje que a instituição "não pode funcionar" com os cortes previstos no Orçamento do Estado (OE) e afirmou que já foi feito "tudo o que era possível" para reduzir custos.

Em causa está a proposta de um corte médio na transferência de verbas do OE para as universidades na ordem dos 10 por cento e que, no caso da UAlg, ronda os 12,5 por cento, disse hoje João Guerreiro aos jornalistas.

Sublinhando que não existe em curso um plano para enfrentar a previsível redução de verbas porque a universidade "não pode funcionar com aqueles cortes", o reitor da UAlg atribui a resolução do problema à Assembleia da República (AR).