Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Educação: Universidade de Évora vai concentrar recursos "no que é fundamental" caso avancem cortes previstos

Lusa

  • 333

Évora, 06 nov (Lusa) -- A Universidade de Évora vai ter de concentrar recursos "no que é fundamental", sem permitir "laxismos", caso avancem os cortes financeiros para o Ensino Superior previstos no Orçamento do Estado para 2013 (OE2013), garantiu hoje o reitor.

"A margem é estreita e a conjuntura financeira difícil, exigindo a concentração de recursos no que é fundamental e não consentindo laxismos" nem "devaneios passados", afiançou Carlos Braumann.

O reitor da Universidade de Évora (UÉvora) revelou à agência Lusa que, caso o OE2013 não seja alterado na especialidade, a academia vai receber cerca de "menos 11%" de dotação orçamental, o que equivale a uma diminuição de "quase três milhões de euros".