Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

É preciso "uma revolução" na Administração Pública - Teodora Cardoso

Lusa

  • 333

Lisboa, 06 dez (Lusa) - A economista Teodora Cardoso afirmou hoje que o processo de privatizações tem de considerar "a necessidade de a política orçamental olhar para o futuro" e que é preciso haver "uma revolução" na administração pública.

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, que falava na conferência "As privatizações não se discutem?", em Lisboa, explicou que "não se pode ignorar que o objetivo básico do orçamento é garantir a sustentabilidade e a boa afetação de recursos na economia".

"Quando o orçamento não chega, gasta-se mais e de uma maneira ou de outra isso há-de ser pago. Se as empresas públicas forem privatizadas, mas mantiverem este sistema não se ganha absolutamente nada", argumentou a economista.