Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Durão Barroso recusa responsabilidade do seu governo na situação do país

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 dez (Lusa) -- Durão Barroso rejeitou hoje responsabilidade do seu governo na grave situação financeira a que Portugal chegou e deixou em aberto um regresso à vida política portuguesa depois de terminar o mandato como presidente da Comissão Europeia.

"No ano em que eu concluí o meu mandato [de primeiro-ministro português, em 2004], conseguimos por o défice nos valores desejados, a menos de 57 % do PIB, (...) E agora, quando Portugal pediu o programa, estava em 107% do PIB. Alguma coisa se passou", disse José Manuel Durão Barroso em entrevista à SIC.

"Portanto, há responsabilidades, e temos de as assumir como país, mas atenção: não foi o meu governo que criou esta situação muitíssimo grave", acrescentou.