Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Duas em cada 10 portuguesas contraem vaginose bacteriana - estudo da UMinho

Lusa

  • 333

Braga, 19 mar (Lusa) - Duas em cada dez portuguesas contraem vaginose bacteriana, uma doença que, se ocorrer na gravidez, pode mesmo levar a um aborto ou parto prematuro, segundo um estudo do Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho, hoje divulgado.

Numa amostra de 300 mulheres em idade fértil, os autores do estudo verificaram que 20% já contraíram vaginose bacteriana pelo menos uma vez e que 37% estão colonizadas com a respetiva bactéria (Gardnerella vaginalis).

Segundo os responsáveis pelo estudo, os dados de Portugal aproximam-se dos máximos registados em estudos internacionais, mas, ao contrário destes, não se notaram variações significativas entre as etnias e as zonas rurais/urbanas analisadas.