Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dono do Megaupload foi alvo de espionagem ilegal - Partido Trabalhista

Lusa

  • 333

Sydney, Austrália, 20 mar (Lusa) - O partido Trabalhista da Nova Zelândia revelou novos documentos sobre espionagem ilegal ao fundador do antigo portal Megaupload, Kim Dotcom, que os Estados Unidos pretendem extraditar para o seu território por alegada pirataria informática, revelou hoje a imprensa local.

Grant Rebertson, número dois do partido, disse à Radio New Zeland que os documentos refletem "uma combinação de conduta extremamente torpe, uma comunicação muito pobre e encobrimento" por parte das autoridades do país.

Robertson obteve uma série de mensagens eletrónicas e declarações apresentadas perante o Tribunal Superior da Nova Zelândia como parte do processo legal contra Dotcom e que revelam que o gabinete nacional de segurança nas comunicações sabia sete meses antes de surgir o escândalo que tinha espiado ilegalmente o empresário e os seus associados.