Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Discotecas da Baixa do Porto pedem intervenção do novo presidente da Câmara

Lusa

  • 333

Porto, 16 out (Lusa) -- Os responsáveis de seis discotecas da Baixa do Porto enviaram ao novo executivo camarário, um requerimento a pedir o fim do impedimento de funcionarem até às 06:00 e da obrigação de instalarem um limitador de potência sonora.

No documento, a que a Lusa teve hoje acesso, a Tendinha dos Clérigos, o Rádio Bar, o More Club, a Indiscreta, o Armazém do Chá e o Griffon's, todos "com pista de dança", consideram que as regras camarárias para disciplinar a movida noturna do Porto são "discriminatórias" e não resolveram problemas como "a insegurança, o ruído e a sujidade".

A carta foi enviada à Câmara do Porto na quinta-feira mas é já dirigido ao executivo camarário saído das "autárquicas de 29 de setembro", pelo que o problema que a autarquia tenta resolver há quase quatro anos vai agora transitar para o novo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, cuja tomada de posse está marcada para terça-feira.