Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Diretor do programa da Sida admite que houve falta de retrovirais nos hospitais

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 jan (Lusa) -- O diretor do Programa VIH/Sida, António Diniz, admitiu hoje que no final do ano passado houve falta de medicamentos retrovirais nos hospitais por dificuldades financeiras, uma situação que considera "inaceitável" mas que garante estar ultrapassada.

Falando na Comissão Parlamentar de Saúde, António Diniz respondia a uma questão colocada pelo deputado do Bloco de Esquerda João Semedo, que quis saber "quais as medidas para regularizar e recuperar a prática da dispensa de medicamentos pelos hospitais do Serviço Nacional de Saúde".

O responsável afirmou que houve "ruturas pontuais nos hospitais em percentagem significativa" e que em dezembro não havia medicamentos em quantidade suficiente, o que obrigou as pessoas a "levantar a medicação nos hospitais com uma periodicidade inferior a 30 dias".