Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Diretor artístico do Bolshoi considera que ataque com ácido não está ainda esclarecido

Lusa

  • 333

Moscovo, 07 mar (Lusa) - O diretor artístico do Bolshoi Serguei Filine, vítima de um ataque com ácido, cuja autoria foi confessada por um bailarino e dois cúmplices, considera que o crime não está ainda esclarecido, disse hoje a sua mulher.

Serguei Filine, que está atualmente a receber tratamento médico na Alemanha, "está convencido de que o círculo de pessoas envolvidas neste crime é muito mais amplo" e espera que as "autoridades identifiquem todos os implicados", afirmou a mulher, Maria Prorvitch, ao diário russo Komsomolskaia Pravda.

A polícia russa informou na quarta-feira que o indivíduo que alegadamente planeou o ataque, o bailarino Pavel Dmitritchenko, bem como o agressor e um motorista confessaram a culpa.